A Força Aérea Brasileira condecorou o senador Wellington Fagundes, nesta terça-feira (23), com a medalha Ordem do Mérito Aeronáutico, o mais importante reconhecimento da FAB concedido a pessoas que tenham se destacado no exercício da sua profissão ou em condecoração aos serviços prestados ao país.

A medalha concedida foi no grau Grande-Oficial, que representa a segunda mais importante definição da honraria. Ao agradecer a comenda, Fagundes afirmou que se sente “lisonjeado por ter sido reconhecido como um patriota prestador de serviços relevantes à soberania nacional e ao desenvolvimento do Brasil”.

Para o Tenente-Brigadeiro do Ar e comandante da FAB, Nivaldo Rossato, as homenagens se estendem às personalidades que, “com sua dedicação incansável, proporcionam continuidade e segurança no voo da Força rumo ao futuro, cuidando de importantes ações de controlar, defender e integrar o país, 24 horas por dia”.

DIA DA FORÇA AÉREA – Em 23 de outubro de 1906, o ilustre aviador Santos Dumont, no comando de seu 14-Bis, provou que um objeto “mais pesado que o ar” poderia voar. A data marca o Dia do Aviador e Dia da Força Aérea Brasileira, e representa ainda a celebração de 77 anos da FAB.

Ainda na terça-feira, a FAB atestou a homologação do maior avião militar desenvolvido no Brasil, o KC 390. Com capacidade de transportar até 26 toneladas, numa velocidade máxima de 870 km/h, o jato redefine o modelo de operação de uma aeronave de transporte em ambientes diversos, pistas não preparadas e com uma autonomia invejável.

O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, afirmou que este é um salto para o Brasil e para o mundo, porque a aeronave “vem ocupar um espaço que antes ocupava o Hércules c-130, já fora do prazo de validade”. Segundo ele, a proposta de aquisição da FAB de 28 aeronaves deste tipo significa que os países que tem interesse de comprar a aeronave “podem ficar tranquilas, porque além de cumprir todas as missões definidas de transporte de cargas, também recebeu aval positivo no carregamento de tropas, equipamentos e também no abastecimento em vôo”, completou.

Da Assessoria