A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado aprecia, nesta quarta-feira, 2, a avaliação sobre as políticas públicas presentes no Plano Nacional de Logística de Transportes (PNLT) do Governo Federal. O relatório é de autoria do senador Wellington Fagundes, líder do Partido da República, e presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog).

Wellington conta que o plano de trabalho teve como objetivo traçar um quadro do que já foi realizado em consequência do PNLT e das dificuldades enfrentadas na implantação dos projetos, “de modo a poder esclarecer sobre expectativas para o investimento previsto no setor de transportes para os próximos anos”, explanou.

O republicano afirma ainda que o relatório – que será apreciado pela Comissão – deverá ainda reforçar o exercício da função fiscalizatória do Poder LegislativoSenador_Wellington_Fagundes, estabelecendo uma estratégia proativa de atuação que permita “analisar e avaliar a política de infraestrutura de transportes de modo a oferecer à sociedade uma visão qualificada da situação atual e das dificuldades do setor de transportes, aumentando a transparência e viabilizando o controle do cidadão sobre as ações governamentais”, completa.

O relatório consolida informações de importantes agentes setoriais públicos que executam atividades de governo ou fiscalização, como o Ministério dos Transportes, a Secretaria de Portos da Presidência da República, a Secretaria de Aviação Civil, a Empresa de Planejamento e Logística, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários, entre outros. Também compreende insumos de alguns agentes privados ou internacionais, como a Confederação Nacional dos Transportes, a Confederação Nacional da Agricultura, a Confederação Nacional da Indústria e o Fórum Econômico Mundial.

SERVIÇO:

Reunião de Trabalho da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado – Apreciação da Avaliação de Políticas Públicas sobre o Plano Nacional de Logística de Transportes (PNLT): Integração Modal & Mobilidade.

Data: 02/03/2016, às 8h30.

Local: Senado Federal, Anexo II, Ala Senador Alexandre Costa, Plenário 13