Presidente da Funasa garante que não haverá cortes em abastecimento em Mato Grosso

Presidente da Funasa garante que não haverá cortes em abastecimento em Mato Grosso

Articulação política tranquilizou prefeitos e vereadores quanto ao abastecimento de água, e Ronaldo de Oliveira adiantou que ministro quer prioridade para Mato Grosso

O presidente da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Ronaldo de Oliveira, afirmou que a fundação manterá convênios de abastecimento de água com “todos aqueles municípios que cumprirem os requisitos dispostos na portaria 4749/2019” em Mato Grosso. A garantia foi dada ao senador Wellington Fagundes (PL-MT) e serviu para tranquilizar os gestores municipais, que temiam pelo corte de importantes convênios de abastecimento de água em assentamentos por todo o Estado. 

O encontro contou com a presença do presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, e inúmeros prefeitos e vereadores, além dos deputados estaduais Janaína Riva (MDB) e dr. João (MDB).

Wellington, que é vice-presidente da Frente Parlamentar em defesa dos Municípios, diz entender a necessidade de “fazer economia e sanar contas” por parte do Governo Federal, no entanto, ele afirmou que há que se priorizar recursos, em quaisquer épocas, para a saúde da população. “Ninguém pode ficar sem o mais precioso recurso: a água potável”, assentiu.

“Encaminharemos o pleito para análise técnica, mas a orientação do Ministro da Saúde Henrique Mandetta é que a Funasa dê atenção especial para os municípios de Mato Grosso, com relação ao desembolso financeiro para o cumprimento dos convênios”, garantiu o presidente da instituição, Ronaldo de Oliveira.

Luta por infraestrutura – Outra reunião importante do mesmo dia, também por iniciativa do senador Wellington Fagundes, aconteceu no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), junto ao presidente General João Carlos Corrêa. Nela, os parlamentares, prefeitos e vereadores discorreram sobre a preocupação da escassez de recursos para a área de infraestrutura e investimentos aos assentamentos.

“Vamos manter esse diálogo constante com o governo, em um convencimento de que esses cortes vão prejudicar sobremaneira a população que mais precisa”, adiantou Wellington. A deputada Janaína Riva elogiou a disposição do Incra em dialogar com prefeitos e vereadores e afirmou que o grupo pensará, inclusive, “em uma parceria entre o próprio Incra, a Associação Mato-Grossense dos Municípios e o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat)”.

Da Assessoria