Ao todo, Ministério da Saúde alocou R$ 46 milhões para atendimento e estruturação do setor na Capital de Mato Grosso

A última parcela dos R$ 100 milhões comprometidos pelo Governo Federal para as obras e aquisição de equipamentos do novo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, na ordem de R$ 30 milhões, e ainda mais R$ 16 milhões para custeio da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, foram liberados pelo Ministério da Saúde. A informação foi dada na última quinta-feira, 20, pelo ministro da pasta, Gilberto Occhi, ao senador Wellington Fagundes (PR-MT). Ao todo, serão R$ 46 milhões.

“São recursos fundamentais para que a saúde pública na Capital funcione e melhore o atendimento da população, especialmente a mais carente” – disse o senador, em pronunciamento no plenário do Senado.  Com certeza, terminamos o ano com essas importantes conquistas”

Fagundes agradeceu o apoio do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, no trabalho que desenvolveu para garantir os R$ 100 milhões em forma de recurso especial para o novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá. O empreendimento foi incluído no programa “Chave de Ouro” do Governo Federal, que listou 18 obras prioritárias a serem entregues ao final da gestão do presidente Michel Temer.

Ele lembrou que foram inúmeras audiências e reuniões no Ministério da Saúde, com equipe técnica, com a presença do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e integrantes da Secretaria Municipal de Saúde, para garantir os recursos. O processo envolveu, inclusive, ações legislativas, com a votação de Projeto de Lei que permitiu a transferência orçamentária entre ministérios.

Wellington enfatizou que a estruturação da saúde pública em Cuiabá é estratégica, já que a Capital atende não só pacientes do Sistema Único de Saúde de Mato Grosso, mas também boa parte da população de Rondônia e também da Bolívia. Por isso mesmo, desde o começo do mandato de senador, tem procurado investir em ações políticas que resultem na liberação de recursos para o setor. Ele lembrou que a bancada do Estado tem priorizado recursos nessa direção.

“Quero aproveitar para parabenizar o prefeito Emanuel Pinheiro, porque ele até mudou a sede da Prefeitura para dentro da construção do Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá, para acompanhar de perto o andamento dos trabalhos. Vamos ter agora a conclusão do empreendimento, já com os equipamentos. Tudo pronto para atender a população” – disse.

Na questão da Santa Casa de Misericórdia, o republicano comemorou a liberação dos R$ 16 milhões, dos quais, R$ 12,4 milhões referem-se a emenda que havia apresentado ao Orçamento da União.  

De acordo com o médico Antônio Prezza, diretor-presidente da Unidade de Saúde, os R$ 12 milhões chegam em momento crucial, pois permitirá que a Santa Casa liquide o passivo de dívidas, que inclui também o pagamento de salários atrasados de funcionários e médicos. “Temos procurado atuar de todas as formas para buscar os recursos para as Santa Casa, que são unidades fundamentais e de grande valia no sistema de atendimento à população” – salientou.

Da assessoria