Fagundes afirma que CPI tem de ir “muito além de Brumadinho”

Home / Notícias / Fagundes afirma que CPI tem de ir “muito além de Brumadinho”
Fagundes afirma que CPI tem de ir “muito além de Brumadinho”

“A maioria dos serviços públicos de infraestrutura não possui a manutenção adequada, o que gera riscos à população e um gasto muito grande ao Poder Público”, alertou o senador Wellington Fagundes nesta quarta-feira, 3, durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado destinada a investigar a tragédia ocorrida em Brumadinho/MG, em janeiro deste ano. Deste modo, o republicano sugeriu que a CPI não deve se limitar a investigar o incidente ocorrido na cidade mineira, mas que “precisa trabalhar pela prevenção em outros tipos de barragens”.

Para o senador, o grupo deve atuar não somente investigando as estruturas que fazem a contenção de rejeitos minerais, mas também na fiscalização e instauração de normas e sanções às barragens destinadas às usinas hidrelétricas, como é o caso da Usina de Manso, na região metropolitana de Cuiabá/MT. “Devemos ir muito além de Brumadinho e enxergar que as barragens de hidrelétricas muitas vezes estão próximas a enormes áreas residenciais, bairros inteiros poderiam estar em risco”, ressaltou o republicano.

Após receberem, na CPI, o engenheiro Makoto Namba – que é investigado por assinar laudo atestando a inexistência de falhas na estrutura de Brumadinho, e se recusou a responder aos questionamentos dos parlamentares -, o grupo fez perguntas à engenheira Ana Lúcia Yoda, da empresa Tractebel Engineering, que também assinou laudos de estabilidade da barragem de Brumadinho de 2017 a junho de 2018.

À engenheira, Wellington perguntou se existe uma condição mínima e uma máxima estipulada no que refere-se à segurança das estruturas. Após afirmação positiva de Ana Lúcia, o senador disse aos seus colegas que a própria concepção de construção da barragem estava comprometida, e que “condição mínima de segurança não é a segurança desejada”, sugerindo revisão técnica das normas.

Após deixar a CPI, o parlamentar foi à Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, onde se debatiam as vantagens e dificuldades das pequenas produtoras de energia. Lá, Wellington convidou a todos os presentes à Mesa para fazerem parte dos debates envolvendo a inclusão das hidrelétricas no rol de estruturas a serem possivelmente fiscalizadas pela CPI de Brumadinho.

Da Assessoria