A bancada de Mato Grosso esteve reunida nesta quarta-feira (23) com a nova reitora da Universidade Federal de Mato Grosso, professora Myrian Serra. Neste primeiro encontro oficial com toda a bancada do Estado, a reitora pediu o apoio dos parlamentares para a conclusão das obras do novo Hospital Universitário Júlio Muller, em Cuiabá, que será uma unidade de alta complexidade, com cerca de 300 leitos.

De acordo com Myrian, está aberto novo edital de licitação para a retomada das obras do hospital e a previsão é de que a conclusão ocorra em pouco mais de dois anos. Para isso serão investidos R$ 150 milhões, sendo R$ 90 milhões por parte do Governo do Estado e R$ 60 milhões em contrapartida da UFMT.
Dentre os demais pleitos apresentados estão o projeto em andamento para a consolidação do curso de medicina em Rondonópolis e Sinop, e também a expansão da UFMT com a implantação de dois novos campi, em Rondonópolis e Várzea Grande.
whatsapp-image-2016-11-23-at-17-18-35O senador Wellington Fagundes, líder do Partido da República, destacou que o trabalho da bancada em parceria com a UFMT tem tido grande êxito nos últimos anos. “Temos trabalhando sempre para melhorar os projetos que a UFMT realiza em nosso Estado. Inclusive este ano, como relator da LDO/2016 priorizei investimentos nas universidades e Institutos Federais, garantindo também a contratação de docentes aprovados em concursos públicos. O que viabiliza os cursos de medicina, recém-instalados, e a ampliação da universidade”, pontuou o republicano.
A reitora da UFMT também apresentou à bancada o portfólio de projetos da UFMT, que inclui capacitação de pequenos agricultores, iniciativas e tratamento de resíduos sólidos e de saneamento básico, programas de cultura e esportes nas escolas, implantação de hortas orgânicas, cursos de formação e capacitação profissional e projetos de inovação tecnológica.
O encontro, que aconteceu no gabinete do senador Wellington Fagundes, contou do a presença do senador Cidinho Santos (PR), e os deputados federais Ezequiel Fonseca (PP), Tampinha (PSD), Valtenir Pereira (PMDB), Ságuas Moraes (PT) e Nilson Leitão (PSDB).