ANIVERSÁRIO CÁCERES

Home / Pronunciamentos / ANIVERSÁRIO CÁCERES

Nascida da decisão estratégica da Coroa Portuguesa em ocupar a fronteira com as colônias espanholas, Cáceres completa, nesta sexta-feira, dia seis de setembro, 239 anos e prepara-se para viver um novo ciclo em sua economia, impulsionada pelo incremento do turismo e a implantação da Zona de Processamento de Exportação.

Situada às margens do rio Paraguai, em pleno pantanal mato-grossense, a cidade é ponto de partida para quem quer conhecer as belezas desse bioma: centenas de espécies de pássaros, peixes, plantas e mamíferos, inclusive a onça pintada – o maior felino das américas.

Toda essa riqueza atrai turistas de todos os lugares do mundo, que se utilizam de embarcações que são verdadeiros hotéis flutuantes para percorrer essa porção bastante preservada do pantanal mato-grossense.

E o turismo deve ser incrementado ainda mais neste momento em que a companhia aérea Azul se prepara para implantar uma linha regular. Espera, apenas, a conclusão das reformas no aeroporto de Cáceres.

Já a Zona de Processamento de Exportação deve atrair investidores de vários lugares do mundo. Um sonho que se realiza depois de 20 anos de espera.
A ZPE ocupará uma área de 239 hectares e os investimentos totais devem chegar a R$ 60 milhões.

Quero, aqui, parabenizar o prefeito Francis Maris, que está em seu segundo mandato, e tem comandado esse processo de modernização da cidade. Recentemente, estive lá para participar do Festival Internacional de Pesca Esportiva, que entrou para o livro dos recordes como o maior festival de pesca do mundo.

Visitei a reforma da praça central Barão do Rio Branco, onde está o Marco de Jauru, comemorativo do Tratado de Madrid, de 1750, e a catedral de São Luiz – uma demonstração da responsabilidade que o prefeito tem com a preservação da história e do patrimônio histórico dessa cidade.

Cáceres também está incluída no pacote de obras da BR-070, que inclui toda a revitalização do trecho até Cuiabá, a construção de vias laterais e de um viaduto.

Além disso, é o porto mais alto da hidrovia Paraguai/Paraná, por onde boa parte da produção agrícola de Mato Grosso poderá ser escoado até os portos do Uruguai e Argentina.

Essas obras irão impulsionar a cidade, que já encanta por sua história, seu patrimônio arquitetônico, a culinária diversificada e a alegria de seus moradores.

Parabéns a Cáceres e a todos que lá moram.